Staples
Vodafone
LVMH
FNAC
Womens secret
Mercadona
Fleury
Fast Shop
Leroy Merlin
Cortefiel
SONAE
Hospital Pequeno Príncipe
Pandora
MSC
Dia
Springfield
Sheraton
Unilabs
Unidade Local de Saúde de Matosinhos
Notredame Intermédica
Pró-Saúde
Hospital de Santa Maria
Rede Ímpar
Unimed Fortaleza
Luz Saúde
Pulido Valente
Centro Hospitalar de São João
Hospital LeForte
Hospital Platô
AC Camargo
Garcia da Orta
Hospital 9 de Julho
A.R.S. Lisboa e Vale do Tejo
Sabará Hospital Infantil
Santa Casa de Misericórdia da Bahia
Hospital IGESP
Staples
Staples
Vodafone
Vodafone
Estapar
Estapar
LVMH
LVMH
Womens secret
Womens secret
Pandora
Pandora
Springfield
Springfield
Fast Shop
Fast Shop
Worten
Worten
WestSea
WestSea
Wells
Wells
Vitaminas
Vitaminas
Villa Termal das Caldas de Monchique
Villa Termal das Caldas de Monchique
Via Porto
Via Porto
Veolia
Veolia

Trabalho Híbrido: O novo caminho a seguir?

Trabalho Híbrido: O novo caminho a seguir?

Com quase metade da população mundial com, pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19 administrada, os países e as empresas começaram a aliviar as restrições de confinamento. Do ponto de vista laboral, o que é que isto significa para o mercado de trabalho?
Existem 3 possibilidades: voltar a trabalhar fisicamente no escritório – trabalhar remotamente – ou trabalho híbrido: permitindo que se possa alternar o trabalhar remoto com o de escritório.

No cenário atual, considerado pela grande maioria das empresas europeias como “pós-pandemia”, as empresas têm vindo a adotar novos modelos de trabalho, posicionando o modelo híbrido como o caminho mais eficaz a seguir. E é sobre as vantagens do modelo híbrido de trabalho que muitos empregadores discutem atualmente, ponderando claramente os seus benefícios, mas, sobretudo, balizando os seus desafios. Então como é que as empresas podem adotar um modelo híbrido de sucesso? Existem vários métodos de gestão do trabalho híbrido, os quais podem trazer mais benefícios do que desafios.

  • Reforçar a Cultura da empresa

No modelo híbrido, trabalhar a partir de casa pode influenciar a forma como os trabalhadores vêem a empresa. As chefias devem assim avaliar que aspetos da cultura organizacional querem evidenciar, definindo objetivos claros para o efeito e envolvendo os trabalhadores remotos e presenciais neste processo.

  • Garantir um tratamento idêntico das equipas

Esta é uma oportunidade para as chefias elaborarem um plano ou estrutura que garanta a igualdade de tratamento dos trabalhadores quando estes trabalham a partir de casa ou no escritório. Desta forma, os trabalhadores não sentem que o facto de estarem remotos tem influência na sua avaliação.

  • Conectar equipas remotas e presenciais

Num sistema híbrido de trabalho é essencial garantir que as equipas que estão remotas estejam em sintonia quase que “em tempo real” com aqueles que estão no escritório. Investir em ferramentas digitais de videoconferência e softwares de Workforce Management, como o SISQUAL WFM, pode fazer a diferença na produtividade.

  • Adotar canais de comunicação aberta

Uma comunicação transparente entre os trabalhadores que estão remotos e os que estão no escritório é importante para que ninguém se sinta posto de lado. As instituições devem assim criar e fomentar processos de comunicação que garantam a eficácia da divulgação da informação e potenciem o diálogo entre todos os membros da equipa.

  • Criar relações de proximidade entre colegas

Estudos comprovam que bons relacionamentos entre colegas são necessários para que se crie envolvimento profissional e, por conseguinte, se possa ser produtivo no trabalho. Para o efeito, os chefes de equipa podem marcar reuniões periódicas permitindo que os vários membros da equipa possam falar e partilhar ideias pessoalmente.

  • Investir na saúde mental dos colaboradores

Está provado que estar remoto pode ter influência na saúde mental de quem trabalha a partir de casa, causando sentimentos de isolamento social e profissional. Neste sentido, é necessário que as chefias estreitem a proximidade com todos os colaboradores de forma a desmistificar estigmas relacionados com a saúde mental e a identificar possíveis casos de “burnout”.

  • Potenciar o espaço físico dos escritórios

O modelo híbrido de trabalho obriga a que os empregadores repensem e organizem o modo como gerem o espaço onde os colaboradores trabalham, assegurando que este responda às necessidades das equipas. A criação de espaços de estudo e pesquisa e de zonas de relaxamento são algumas das opções que podem funcionar para este novo modelo de trabalho, podendo inclusive fomentar a produtividade de cada indivíduo.

Nos dias que correm, a criação e gestão de novas metodologias de trabalho pode ser uma tarefa complexa para as organizações. No entanto, a importância de recursos como as ferramentas digitais e softwares de gestão da força de trabalho pode simplificar os processos de decisão das chefias, poupando tempo na gestão operacional e aumentando a qualidade de vida dos trabalhadores.

Adote uma solução de WFM e sinta-se seguro da produtividade da sua equipa!