Staples
Vodafone
FNAC
LVMH
Womens secret
Mercadona
Fleury
Fast Shop
Leroy Merlin
Cortefiel
SONAE
Hospital Pequeno Príncipe
Pandora
MSC
Dia
Springfield
Sheraton
Unilabs
Unidade Local de Saúde de Matosinhos
Notredame Intermédica
Pró-Saúde
Hospital de Santa Maria
Rede Ímpar
Unimed Fortaleza
Luz Saúde
Pulido Valente
Centro Hospitalar de São João
Hospital LeForte
Hospital Platô
AC Camargo
Garcia da Orta
Hospital 9 de Julho
A.R.S. Lisboa e Vale do Tejo
Sabará Hospital Infantil
Santa Casa de Misericórdia da Bahia
Hospital IGESP
Staples
Staples
Vodafone
Vodafone
Estapar
Estapar
LVMH
LVMH
Womens secret
Womens secret
Pandora
Pandora
Springfield
Springfield
Fast Shop
Fast Shop
Worten
Worten
WestSea
WestSea
Wells
Wells
Vitaminas
Vitaminas
Villa Termal das Caldas de Monchique
Villa Termal das Caldas de Monchique
Via Porto
Via Porto
Veolia
Veolia

Ética do descanso: o que é, e por que precisamos começar a cultivar uma?

Ética do descanso: o que é, e por que precisamos começar a cultivar uma?

Vivemos em uma sociedade que valoriza trabalhadores bons e dedicados, onde trabalhar muitas horas muitas vezes é visto como algo de que nos orgulhamos. Somos ensinados desde cedo a estar sempre ocupados, e muitas vezes até preenchemos nossa agenda de trabalho com reuniões e atividades além da nossa capacidade normal, porque acreditamos que isso é um sinal de produtividade para os outros. Em muitas situações de trabalho, os trabalhadores preferem compensar (ou seja, trabalhar mais) do que considerar seu próprio bem-estar. Essa forte ética de trabalho pode levar ao esgotamento, tornando crucial olhar para outro conceito: a ética do descanso.

Com a pandemia do COVID-19, muitos trabalhadores em vários setores ainda trabalham remotamente. A pressão para ser produtivo nunca foi maior, e a linha entre o trabalho e as esferas pessoais nunca foi mais tênue. Quando foi a última vez que você planejou e tirou uma folga do trabalho? Tirar uma folga (sem se sentir culpado) para renovar ideias, estimular a criatividade, relaxar e recuperar as forças é uma das ferramentas mais negligenciadas no mundo do trabalho. As pessoas se sentem cada vez mais sobrecarregadas de tarefas e com fácil acesso a e-mails e aplicativos em nossos smartphones e a pressão para provar que estamos trabalhando muito tem contribuído para o aumento do estresse, depressão e cansaço físico e mental (Burnout).

No entanto, devemos ressaltar que esse problema não se deve apenas à pandemia, esta apenas acelerou a potencial falta de equilíbrio entre trabalho e vida pessoal devido à mudança repentina para o trabalho remoto. Isso é uma questão cultural: muitas sociedades não conseguem separar as esferas pessoal e profissional para alcançar o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional.

Trabalhar incansavelmente não é o mesmo que ser produtivo

Ao contrário do que nos ensinam, apenas trabalhar duro não leva você muito longe no que diz respeito à produtividade. O que é preciso é saber trabalhar bem ou de maneira inteligente. Devemos saber reconhecer nossos limites e aprender a melhor forma de concentrar nosso tempo e esforço. Um trabalhador que sabe descansar bem é restaurado, inspirado e retorna com novas ideias, que acabarão influenciando a ética de trabalho, a motivação e o entusiasmo.

Afinal, o que é a ética do descanso?

John Fitch e Max Frenzel, autores do novo livro “Time Off: A Practical Guide to Building Your Rest Ethic and Finding Success Without the Stress”, definem a ética do descanso de uma forma muito simples e eficaz:

“Respire fundo e segure. Continue segurando. Por quanto tempo você consegue segurar a respiração até ficar desconfortável? Trinta segundos? Alguns minutos? Não demora muito até que todos nós, eventualmente, precisemos expirar.

Pense em sua ética de trabalho como inspirar (é, de certa forma, tão essencial para sua carreira quanto o ar é para seu corpo). Com uma boa ética de trabalho, fazemos, executamos, coordenamos, gerenciamos, cumprimos e realizamos as coisas. Lista de tarefas – inspire. Execução do projeto – inspire. Fazendo nossas ideias ganharem vida – inspire. Mas não podemos continuar inalando para sempre. Eventualmente, temos que expirar. Essa expiração é a sua ética de descanso e é igualmente essencial.

Uma sólida ética de descanso nos dá inspiração, ideias e recuperação. Nos permite aumentar o nosso entusiasmo e sustentar a nossa paixão. Obtendo uma nova perspectiva – expire. Idelização do projeto e momentos “aha” – expire. Deixe grandes ideias incubarem em sua mente – expire. E assim como uma expiração profunda o prepara para uma inspiração melhor, sua ética de descanso permite que você tenha uma ética de trabalho melhor. ”

No livro, os autores questionam a suposição comum de que “ocupado” = “produtivo” e oferecem soluções práticas para nos ajudar a priorizar nossa “ética do descanso”.

Como desenvolver esta aptidão?

O maior obstáculo para a criação de uma forte ética de descanso é a culpa, então a coisa mais importante a fazer é não permitir que a sociedade estabeleça um padrão de produtividade inaceitável, porque muitos problemas de saúde mental são consequência do pressuposto de que você tem que acompanhá-lo, e essa é uma das principais questões que os líderes de equipe e diretores em todo o mundo precisam reformular. Portanto, em primeiro lugar, entenda que as pausas são essenciais para um trabalho criativo e perfeito, e isso o tornará mais produtivo do que nunca! Esse é o caminho para perceber que, como trabalhador, a melhor coisa que você pode fazer é se livrar de qualquer sentimento de culpa e valorizar o tempo que passa fazendo o que gosta e com certeza você será um profissional melhor do que antes.

Cultivar a ética do descanso é fundamental para ajudar os profissionais a serem mais eficazes e encontrarem alegria no dia a dia, o que naturalmente impacta o trabalho. Do ponto de vista da empresa, assim que perceber que os colaboradores são o seu maior patrimônio e começar a trabalhar juntos para melhorar sua qualidade de vida, a produtividade será a consequência junto com o sucesso coletivo.