SONAE
SONAE
Springfield
Springfield
Sheraton
Sheraton
Pandora
Pandora
Mercadona
Mercadona
MSC
MSC
Leroy Merlin
Leroy Merlin
FNAC
FNAC
Fast Shop
Fast Shop
Dia
Dia
Cortefiel
Cortefiel
Rede Ímpar
Rede Ímpar
Unilabs
Unilabs
Hospital 9 de Julho
Hospital 9 de Julho
Unimed Fortaleza
Unimed Fortaleza

Mas afinal… o que é ROI?

Mas afinal… o que é ROI?

É provável que já tenha lido algures a sigla ROI. Mas sabe realmente do que se trata?

ROI é a sigla em inglês para Retorno Sobre o Investimento. Representa uma métrica indispensável para qualquer negócio, projeto, lançamento de um novo produto ou quaisquer outras iniciativas onde investimentos de capital e expectativas de retorno estão envolvidos.

De forma muito resumida esta métrica permite analisar a viabilidade do rendimento de um capital investido num determinado negócio ou projeto, o que permite auxiliar a tomada de decisões. Ou seja, através da sua utilização é possível verificar se o investimento vale a pena e acompanhar aqueles já realizados de forma a serem otimizados. Desta forma, é crucial que o ROI seja calculado não apenas no início de um projeto, mas durante toda a sua duração.

Por que é tão importante obter o ROI?

A importância deste KPI pode ser resumida nos seguintes pontos:

  • Auxiliar no processo de tomada de decisão da empresa ou de investidores de forma mais racional e fundamentado em números;
  • Permite um acompanhamento de metas a longo prazo e não apenas resultados imediatos;
  • Planear objetivos e traçar metas comerciais tendo como base resultados realistas;
  • Avalia como diversas iniciativas (que podem passar por companhas de marketing, aquisição de novos equipamentos, contratação de novos membros para a equipa…) contribuem para a obtenção de resultados;
  • Potencializar um aumento dos retornos e nos lucros.

Qual é o objetivo principal de um software de WFM?

Segundo Carla Gomes, Customer Success Manager na SISQUAL, “o objetivo principal é trazer produtividade para a empresa. Esta produtividade normalmente mede-se pela atividade que a empresa desempenha, ou seja, o retorno da atividade versus o custo do pessoal, o custo que a empresa tem com pessoas para manter aquela atividade. Para aumentar a produtividade, tem de aumentar a venda ou diminuir os custos.”

Onde é que a SISQUAL ajuda? Como é que um software de WFM permite ajudar com variáveis a utilizar no ROI?

“A SISQUAL ajuda nas duas coisas. Primeiro como a empresa vai fazer um melhor planeamento das pessoas, vai conseguir ter um retorno maior na produtividade. O custo das presenças também vai diminuir. E vai diminuir porquê? Porque a empresa passa a ter um processo totalmente automático, que é contabilizado ao minuto, a cada hora ou a cada rúbrica que é paga no salário. Por exemplo, se um trabalhador tem 1h55min de trabalho noturno, só vai receber essas horas, não vai receber 2h. Num processo normal a empresa pagaria 2h. Estes 5min podem parecer irrelevantes, representam apenas 2€ ou 3€, mas estes 2€ ou 3€ multiplicados por 1000 colaboradores num ano completo implica muito dinheiro. Este retorno é facilmente identificável.”

Quando passamos de um processo de papel para um processo de WFM com o payroll calculado com base nas horas trabalhadas, temos uma redução imediata entre 3 – 5 % sempre no payroll. Ou seja, se a empresa paga 1 milhão de euros vai ter 300.000 de poupança por mês.

Mas além da redução em payroll, ainda há mais benefícios!

Há ainda duas variáveis mais voláteis que estão diretamente relacionadas com a qualidade de vida dos colaboradores, o SISQUAL Quality of Life Portal apresenta uma redução do absentismo entre 12% a 20%, uma redução muito significativa do absentismo não avisado. Os colaboradores passam a ter a APP móvel e através do portal conseguem avisar a sua chefia com muita mais facilidade de que irão faltar ou que vão ter compromissos que vão impedir de cumprir os turnos que lhe são atribuídos, por exemplo.

A participação do colaborador no planeamento das horas trabalhadas dá maior responsabilidade aos gestores de equipas e maior envolvimento das pessoas nas escolhas de seus horários, o que resulta na redução da rotatividade do pessoal, que facilmente chega entre os 12 – 20%. 

E com estas variáveis em conta, como se calcula o ROI?

Para o cálculo do ROI, e tendo em conta a variável da poupança mensal dos 3%, um índice mínimo expectável com a classificação rigorosa dos tempos de trabalho, juntamente com a redução do trabalho extraordinário e flexibilização das horas do trabalho que a empresa consegue atingir facilmente com a passagem para um processo de WFM automatizado, rapidamente estes valores sobrepõem o valor de investimento do projeto WFM.

A gama de benefícios que o SISQUAL WFM tem é tão ampla que as dores que pode resolver variam de negócio para negócio e de indústria para indústria, portanto, entre em contacto com um dos nossos especialistas e vamos descobrir juntos o potencial de ROI de um projeto de acordo com as necessidades da sua empresa!